Vaticano lança seu próprio serviço de confissões por telefone

O serviço de confissão a distância ainda não estará disponível no Brasil.

Após a recente polêmica sobre o aplicativo para iPhone que permitiria aos católicos realizar confissões sem precisar ir a Igreja, o Vaticano atenderá a demanda pelo serviço e permitirá o procedimento sem a presença física de um padre.

Apesar de continuar firme na proibição do uso do aplicativo, o porta-voz do Vaticano, Piero O’Reilly, anunciou o lançamento de uma central de atendimento telefônica que garante aos católicos a possibilidade de se confessar de qualquer lugar, 24 horas por dia.

“Foi preciso um pouco de tempo para que pudéssemos perceber que, em verdade, está é uma grande oportunidade para a Igreja”, afirmou O’ Rilley em entrevista coletiva na manhã de hoje.

“Nos tempos modernos, o telefone se tornou uma importante ferramenta de interação das pessoas com o mundo e a Igreja não deve ficar fora desse movimento. Além disso, o atendimento virtual nos traz uma ampla gama de possibilidades”, completou

Com o novo serviço, por exemplo, é possível encaminhar fiéis para padres especializados em cada tipo de pecado cometido, seja adultério, inveja ou roubo.

“Outro benefício é permitir que os católicos que viajam para países ondem existam poucas Igrejas das nossas a possibilidade de se confessar de forma prática e com total privacidade”, justifica O’Reilly.

A expectativa é que a central entre em funcionamento no início de Maio.

Por enquanto, o serviço estará disponível em inglês ou latim, com tarifas especiais para países da União Európeia, Estados Unidos e Canadá.

Entre as primeiras funcionalidades estão o envio de penitências por e-mail e a sincronização das preces com a Google Agenda, para que os fiéis não esqueçam de cumprir as mesmas nos prazos estabelecidos.

Sem previsão de chegar ao Brasil, o custo do serviço será de 6,60 euros por minuto.