UFC Rio terá inovação e permitirá participação da plateia

Pela primeira vez na história, o UFC abre as portas do octágono para a interação do público

Em busca de superar o futebol e ser o esporte mais popular do mundo, o UFC estreará uma novidade na edição carioca do evento. No próximo sábado, a torcida terá a oportunidade de entrar no octógono e lutar contra os mais badalados atletas da modalidade.

Antes do início da cada luta, um torcedor será selecionado para participar de um round de dois minutos contra Anderson Silva, Minotauro, Ted Boy Marino ou outra estrela do UFC.

“Não vai ser como no Cirque du Soleil que as pessoas escolhidas na plateia sobem ao palco e não fazem nada, só ficam perto daqueles acrobatas. Aqui vamos proporcionar ao público uma experiência real, completa sobre o que é o UFC”, afirmou Dana White, promotor do evento.

A novidade vem sendo cuidadosamente planejada desde o UFC 112 e tem como objetivo cativar e conquistar novos fãs. “Queremos mostrar que lutar no UFC é tão simples e comum como jogar futebol. Por isso, um espectador terá a chance de lutar em igualdade de condições com um de nossos lutadores”, explicou White.

Para André Soares, que até o ano passado era fã de futebol, a mudança comprova o crescimento do MMA no Brasil. “Larguei a Gaviões e estou fundando uma torcida organizada para o Anderson. E, daqui um tempo, nosso plano é também ter uma escola de samba”, afirmou.

Segundo o promotor, o escolhido usará as mesmas luvas e calções oficiais utilizados pelos lutadores do UFC. A única preocupação de White é em relação às obras do octágono, ainda não concluídas. “Mas a Dilma prometeu fazer o melhor UFC de todos os tempos, acredito nela”, pondera White.