Romário promete levar futevolêi ao Ensino Técnico

O candidato Romário quer cursos profissionalizantes de Futevôlei pelo país.

Romário de Souza Faria, candidato do PSB a Deputado Federal pelo Rio de Janeiro, anunciou na noite de ontem uma de suas propostas de trabalho caso seja eleito.

Durante sua participação no programa “Bem Amigos” do Sportv, Romário explicou que sua principal meta é levar o futevôlei às escolas profissionalizantes de todo o país.

Criado no final do século 20 nas praias do Rio de Janeiro, o Futevôlei é um esporte com pouca projeção nacional, mas que, segundo Romário tem potencial para qualificar o ensino técnico no Brasil.

“Se eu for eleito, vou ser o embaixador do Futevôlei pelo país, sacou?”, falou Romário. “Quero criar mais de mil escolas de Futevôlei e preparar milhares jovens para o mercado de trabalho”, justificou.

De acordo com Romário, a inclusão profissional é o grande benefício do Futevôlei. “Quando eu jogava na Barra, se tinha neguinho de fora a gente sempre mudava um pouco a regra e incluía ele na partida. Futevôlei é inclusão total, parceiro”, explicou.

Apelidado de Projeto Peixe, o programa de Romário terá coordenação pedagógica dos atletas Eri Johnson e Edmundo, que também integrariam o gabinete do deputado.

Questionado sobre a necessidade de praias para a propagação do esporte, o baixinho não vacilou. “Podemos criar praias artificiais nas principais cidades, mas isso é um ponto que ainda não pensamos direito”.

O Projeto Peixe tem como peculiaridade a carga horária dos cursos. As aulas seriam ministradas somente no período vespertino, o favorito de Romário.

“Peixe que é peixe tem que descansar de manhã para lutar bem de tarde”, brincou Romário.