Retrovisor é proibido nos corredores das avenidas

CET acredita em redução de acidentes entre automóveis e motocicletas

A prefeitura de São Paulo anunciou nessa manhã mais uma medida para melhorar o trânsito da capital e evitar acidentes. Depois de proibir caminhões na Avenida dos Bandeirantes e motociclistas na pista expressa da Marginal Tietê, agora os carros serão proibidos de circular com retrovisores nas grandes vias da cidade.

O sub-secretário dos transportes, Alisteu Alves, explicou qual a intenção com a nova medida. Segundo estudos da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), 54% dos acidentes ocorrem em grandes avenidas e têm como envolvidos motoboys e retrovisores dos automóveis.

“São acidentes de gravidade relativamente baixa, mas que geram muitos transtornos, com motorista e motociclista parando seus veículos no meio da via, discutindo quem arcará com o prejuízo. Então, forma-se uma grande fila de carros atrás deles. Sem os retrovisores, esse tipo de acidente deixará de existir”, explicou Alves.

Perguntado se essa medida não prejudicará os motoristas, o sub-secretário foi enfático. “O trânsito de São Paulo é sabidamente uma calamidade, e estamos tentando tomar medidas brandas e que ajudem a todos. No entanto, cada um ter que contribuir com a sociedade. Os caminhões e fretados agora têm horários restritos para circulação; os motoboys estão proibidos de trafegar em várias vias; chegou a hora dos automóveis darem sua parcela de contribuição”.

“E mais, acidentes com motociclistas e retrovisores ocorrem justamente porque os motoristas não usam o espelho. Então, já que não o usam, nada mais natural do que proibirmos. Na verdade, o retrovisor mais causa do que evita acidentes”, completou.

Segundo a assessoria da prefeitura, a nova lei já passará a vigorar no próximo mês.