Relógio de apenas 15 anos é aprovado no vestibular da Fuvest

O “relógio gênio” foi aprovado na USP e espera se matricular mesmo com idade atrasada.

A cidade de Santa Cruz do Rio Branco, no interior de São Paulo, encheu-se de orgulho na manhã de hoje. O motivo foi a aprovação do jovem relógio de mesa Joaquim Horácio dos Santos no concorrido vestibular da Fuvest.

Joaquim, de apenas 15 anos, ficou entre os dez primeiros convocados para o curso de Biologia da USP de Piracicaba, revelando-se bastante adiantado para sua idade.

Na realidade, Joaquim é um dos poucos brasileiros que terão o privilégio de escolher entre nove universidades brasileiras.

O estudante foi aprovado nas principais instituições de ensino do país, como Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Universidade Estadual de São Paulo (Unesp) e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

O relógio, que já havia passado como treineiro em 2010, se tornou o primeiro morador de Santa Cruz do Rio Branco a entrar para a universidade.

“Sempre fui exigente demais comigo”, contou Joaquim, que se declara pardo e completou o Ensino Médio em escola pública. “Eu amo os animais e as plantas, por isso não tive dúvida na hora de escolher Biologia”.

Joaquim teve seu painel inteiro pintado por seus colegas e sua família, numa espécie de trote.

Ele se mostrou contente, porém cauteloso, porque ainda não tinha certeza se irá conseguir acompanhar curso ou não. “Sou dois anos mais novo que meus colegas, espero contar com a ajuda deles par que eu não fique para trás”, disse.

Concorreram com o relógio outros 132.969 candidatos no vestibular.