Oscar Niemeyer pede Brasília de volta

Aos 103, Niemeyer foi a Brasília pedir tudo o que é seu de volta.

O arquiteto Oscar Niemeyer protocolou nesta quarta-feira em Brasília um pedido formal para que a propriedade da capital federal seja devolvida ao seu nome.

Nas palavras do próprio Niemeyer, este seria “o melhor presente de aniversário ever” para o arquiteto que completa hoje 103 anos de vida.

Considerado um dos nomes mais influentes na arquitetura moderna internacional, o Niemeyer é reconhecido principalmente pelos edifícios públicos de Brasília, erguidos no começo dos anos 60.

Agora, Niemeyer decidiu que quer os prédios de volta. Ele afirmou que quer aproveitar suas obras com a tranquilidade que merece nessa etapa da vida.

“Já fiz tudo que quis, tenho um monte de projetos para vocês fazerem quando desejarem”, contou Niemeyer. “O que eu preciso agora é de um canto para ninguém me perturbar”.

Entre as solicitações de Niemeyer estão o Palácio do Planalto, onde ele quer montar sua biblioteca, e o Congresso Nacional, que ele pretende dar para os bisnetos brincarem.

Seu principal desejo é o Palácio do Jaburu, sede da vice-presidência. Localizado às margens do Lago Paranoá, o palácio deve ganhar um anexo para que Niemeyer passe as tardes pescando na prainha.

“Vocês podem gostar ou não do meu pedido, mas não podem dizer que viram antes coisa parecida. E arquitetura é isso, é invenção. E eu inventei que quero tudo o que é meu de volta”, declarou Niemeyer.

Esta seria a segunda vez que o arquiteto retoma uma de suas obras. Em julho de 2008, ele ganhou de volta o Parque do Ibirapuera, em São Paulo. “Eu deixo esse pessoal todo correr no Ibira de dia, mas de noite ele é meu. Toda quinta estou lá, curtindo o Planetário só pra mim”, disse.

Com receio de contrariar Niemeyer, a Secretaria de Patrimônio Público de Brasília deve conceder o quanto antes a permissão para que ele tome posse dos prédios de Brasília.

Ele pretende mudar-se para o Palácio do Jaburu no final de janeiro.