Maquete do Maracanã foi superfaturada, diz Procuradoria

Além de atrasadas, as obras da maquete do Maracanã estariam superfaturadas.

O principal palco da Copa do Mundo no Brasil em 2014, o Maracanã, já começa a ser questionado a respeito de esquemas de corrupção.

Na noite de ontem, agentes do Ministério Público Federal divulgaram nota afirmando que as obras da maquete do Maior do Mundo estariam superfaturadas em mais de R$ 20 mil.

“As primeiras investigações indicam que foi criado um grande esquema de superfaturamento de maquetes de estádios”, divulgou a nota pela Procuradoria à imprensa.

“Geralmente, uma maquete para uma obra dessas custa entre R$ 10 mil e R$ 15 mil, mas a do Maracanã, estranhamente, custou R$ 37 mi. Esse valor está muito maior que o praticado
pelo mercado”, afirmou a Procuradoria.

Ainda segundo a Procuradoria, um dos maqueteiros envolvidos constituiu uma empresa de fachada chamada Estruturas Maluf Valke, que estaria no nome da cunhada da enteada de um tio-avô de Ricardo Teixeira.

Essa companhia emitia remessas para o exterior rotuladas como pagamento a fornecedores de carrinhos e pessoinhas usadas para decorar as maquetes.

A notícia caiu como uma bomba para CBF. Teixeira foi procurado a manhã toda pelos órgãos da imprensa, mas não foi encontrado. O entidade máxima do futebol brasileiro repudiou as acusações de envolvimento.

“A Fifa precisa ter a real dimensão de como ficarão o estádios brasileiros”, declarou Celso Pinto Jr., porta-voz da CBF.

“As primeiras maquetes apresentadas não transmitiam o glamour necessário para deixar seus agentes satisfeitos. Optamos então por maquetes de mármore, mais caras que as de gesso, mas com qualidade superior”, justificou Pinto Jr.

Além do mármore, a maquete do Maracanã impressiona pelas árvores feitas com bonsai japonês e ratos em tamanho natural.

Com atraso de mais de 6 meses, novas maquetes devem ser inauguradas até o final do mês. As miniaturas dos estádios de Salvador, Porto Alegre e Manaus estão em fase final de construção e também serão investigadas pelo Ministério Público.