Jundiaí se diz pronta para substituir Morumbi na Copa 2014

Estadio Jayme Cintra já fez evento teste para provar à Fifa que tem condições de sediar jogos da Copa

De acordo com pessoas ligadas ao Comitê Organizador Local (COL), são grandes as chances do Estádio do Morumbi não ser aprovado para sediar jogos da Copa do Mundo de 2014.

Enquanto isso, outras cidades se preparam para preencher a lacuna aberta pelo estádio que antes pleiteava até a abertura do mundial.

Algumas cidades já se posicionaram como candidatas a aproveitar a oportunidade perdida pelo São Paulo Futebol Clube.

“Estamos prontos. Caso o Morumbi não possa ser uma das sedes para a Copa, nós estamos preparados para substituí-lo”.

A frase acima poderia se referir a qualquer grande estádio do Brasil, como o Olímpico do Grêmio,  o Parque Antartica do Palmeiras ou Couto Pereira do Coritiba.

Mas o autor da frase é João Carbonari, presidente em exercício do Paulista de Jundiaí, clube proprietário do simpático Jayme Cintra, localizado a 60Km de São Paulo e com capacidade para 14 mil espectadores.

Com a iminente negativa da Fifa sobre o estádio do São Paulo Futebol Clube, muitos outros municípios se movimentam para obter o direito de receber jogos da Copa de 2014.

“Acreditamos ser os favoritos”, afirmou Marcelo Haddad, secretário de esportes de Jundiaí. “Além de ser muito bonita e hospitaleira, é a cidade grande mais próxima da capital. Somos a única e melhor opção do estado para abrigar os jogos. Além disso, sabemos que, sem a presença do Estado de São Paulo, que é o motor do Brasil, não faz sentido algum se realizar a Copa por aqui”.

Jundiaí ficou na lista de sedes suplentes, juntamente com Londrina, Barbacena e Juazeiro do Norte. “Nós temos mais infra-estrutura do que essas três cidades juntas”.

Perguntado sobre a capacidade da rede hoteleira da cidade, o secretário foi enfático. “Disponibilizaremos dezenas de ônibus fretados para delegações, imprensa e torcedores virem de São Paulo para cá todo dia, fazendo o famoso ‘bate-volta’. Oras, se milhares de trabalhadores aqui da região fazem isso todos os dias, tenho certeza que atletas tão bem pagos e preparados não vão ter nenhum problema. Poderão, inclusive, aproveitar as belezas da Serra do Japi quando estiverem viajando pela estrada”.

Além destas vantagens, o Jayme Cintra é o único dos estádios suplentes com experiência em Copas do Mundo: “Lembro como se fosse hoje quando a Guiana Francesa usou nosso estádio para se preparar para a Copa de 50”, afirmou o “zelador” do estádio, Seu Mindinho, que há 62 anos é responsável pela sua conservação. “Naquela época, o estádio não tinha a magnitude de primeiro mundo que tem hoje. Alguns jogadores tinham que trazer o lençol da concentração, para servir de rede”, ri seu Mindinho, esperando ansiosamente para vivenciar mais uma Copa.

Toda a documentação necessária foi enviada à Fifa, agora resta Jundiaí esperar ansiosamente pela decisão final da entidade. O anúncio será feito em 3 semanas, no dia 03 de junho, durante evento oficial em Zurique, na Suiça.

Foto: Montagem sobre foto de Sílvio Loredo