João Freixo, filho de Marcelo Freixo, admite ligação com o pai

A foto que Freixinho publicou do pai e que, em seguida, foi removida das redes sociais.
A foto que Freixinho publicou do pai e que, em seguida, foi removida das redes sociais.

Há cerca de duas horas, João Freixo, 21, primogênito do deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ) procurou o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para anunciar, voluntariamente, ligação com seu pai.

João causou tumulto entre os membros do CNJ depois da surpreendente declaração. Os conselheiros prometeram investigar a fundo se realmente há, houve ou haveria qualquer vínculo entre eles.

Reportaram, ainda, que João Freixo se mostrou bastante sereno depois de ter tomado a corajosa atitude frente ao órgão, contando detalhes de seu envolvimento com o deputado.

“Nossa conexão foi espontânea, involuntária e genuína, desde que eu me lembro por gente. (Ele) Sempre esteve por perto e me encorajando a cada decisão da vida. Tem gente que diz até que somos parecidos, fisicamente, saca?”, disse.

Em nota, qualificou-se como “uma criança arteira, que aprontava de vez em quando”.

Na sua página pessoal do Facebook, João fez menção, inclusive, a supostos incentivos que recebera do deputado do PSOL durante toda a infância. Logo abaixo, Freixo postou uma foto em que aparece com Freixo ao lado de Mickey, tirada em Orlando em 2003, com um algodão doce na mão.

Em um comentário sobre a foto, Freixinho, como é conhecido em Niterói também publicou: “Dedico essa foto ao meu pai, pois se não fosse (sic) os 150 reais que ele me dava todo mês, essa viagem não teria dado certo #ligaçãocomfreixo”.

A foto foi rapidamente retirada do ar logo após a declaração perante o CNJ e não está mais disponível na página pessoal de João.

Procurado pelo Diário de Barrelas, Marcelo Freixo, que atualmente anda acuado com a fase de especulação quanto as suas conexões com os Black Blocs, não quis prestar declarações sobre a suposta ligação com seu filho, João.