Governo da Nova Zelândia aprova casamento pelo Twitter

Cidadãos neozelandeses já podem se casar utilizando mensagens no Twitter.

O Ministério de Relações Sociais da Nova Zelândia anunciou nesta manhã a legalização do casamento online, feito inteiramente pelo Twitter.

Dessa maneira, os noivos do país poderão casar-se a qualquer hora do dia e com a maior comodidade.

Na primeira cerimônia realizada, o casal John Glanville e Mary Diane Blair teve sua união abençoada pelo Padre Lankester Merrin.

“O casamento via Twitter foi a melhor coisa que poderia acontecer em nossas vidas! Não queríamos casar na igreja, mas achamos a bênção de um padre muito importante, apesar de não sermos religiosos”, disse o recém-casado John. Segundo ele, todos os seus seguidores puderam fazer parte desse momento tão importante.

“Eu e Mary temos muitos seguidores. Além de não haver uma igreja tão grande assim na Nova Zelândia, seria uma festa muito cara!”, completou.

“O que também nos convenceu a casar pelo Twitter foi a praticidade! Ah, aqueles papéis todos do mundo real são muito complicados!”, explicou Mary.

Dependendo do gosto do casal, podem ser criadas hashtags para facilitar o acompanhamento da cerimônia. Dessa maneira, será mais simples reunir os parentes e amigos na timeline de todos os convidados.

Segundo a lei neo neozelandesa, além de facilitar o matrimônio, a nova regra também ajuda os casais a se divorciarem. Quando ambos estiverem plena certeza de que a separação é inevitável, basta apagar os tweets para encerrar legalmente a união.

A nova resolução, no entanto, não agradou a todos. Buffets e outras empresas prestadoras de serviços para casamentos temem perder clientes com a iminente virtualização de matrimônios. Por isso, muitas delas tentam se adaptar migrando para o ambiente online, onde prometem oferecer vários benefícios para os noivos, como lua de mel via streaming e presentes oferecidos pelos convidados como um “Huge Hug” pelo Buddy Poke ou “Gifts” pelo Farmville.