Google pede cautela ao usar Street View na Cracolândia

O Google recomenda proteger seus pertences ao acessar zonas perigosas.

O Google lançou oficialmente nesta quinta-feira o serviço de mapas Street View, mas já apresentou algumas ressalvas para os usuários de São Paulo.

A nova funcionalidade do Google Maps permite que internautas façam passeios virtuais pelas ruas de 51 cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

Aos usuários da capital paulista, o Google alertou por meio de nota que algumas regiões da cidade deve ser acessadas com cuidado.

Entre as zonas perigosas, o Google recomendou “atenção extrema” ao visitar páginas nas imediações da avenida Duque de Caxias e da praça Júlio Prestes, na região conhecida como Cracôlandia.

“Nossa versão do Street View é tão boa que os usuários acabam viajando na navegação e se esquecem dos problemas que afligem São Paulo”, afirmou Carlos Vicente Falcão, que ocupa no Google o cargo de Photo Editor Associate.

De acordo com o profissional do Google ao entrar na Cracolândia recomenda-se proteger bolsas e outros pertences.

“Nunca se sabe o que pode acontecer. Não recomendo acessar as páginas usando notebooks mais caros ou iPads, que são muito visados por assaltantes. Prefira usar o PC da sua mãe, por exemplo”, explicou Falcão.

Outra dica que vale para toda a cidade é redobrar a atenção à noite, evitando ficar muito tempo em um cruzamento virtual.

Segundo o Google, os usuários do Rio de Janeiro podem utilizar o Street View sem qualquer receio.

“O carro que fazia as fotos foi destruído por granadas assim que entramos no Morro do Alemão”, lamenta Falcão. “Por isso, metade da cidade acabou ficando de fora do Street View. Uma pena”.