Galvão garante: “Brasileiro vai gostar mais de UFC do que de futebol”

O narrador se prepara assistindo eventos passados

Prestes a se tornar esporte nacional, o UFC finalmente chegará aos torcedores brasileiros através da voz de Galvão Bueno. Depois de estudar as nuances da modalidade, o experiente narrador está pronto para o novo desafio na carreira.

Após se afastar das partidas do campeonato brasileiro e da seleção masculina de futebol, o narrador está empolgado com o novo projeto. Segundo ele, o esporte brasileiro está carente de ídolos e tem no UFC a grande oportunidade de colocar o país em posição de destaque.

“É diferente de tudo, tome a Fórmula 1 como exemplo. Lá eu tinha que transformar o Rubinho, o Zonta, o Massa em heróis nacionais, foi complicado demais. Agora eu tenho o Cigano, o Aranha, o Shogun e mais um montão de gente”, destaca Galvão.

Segundo ele, a boa fase do futebol está acabando. E, com a estreia do UFC na TV aberta, o esporte cairá na boca do povo. “Escuta o que eu estou te falando, o brasileiro vai gostar mais de UFC do que de futebol. E eu vou ser o padrinho disso tudo no Brasil”, explicou.

O narrador se diz mais feliz nessa nova fase da carreira. Além dos novos desafios, não precisará viajar até países distantes como Gabão e Egito para trabalhar. Porém, ele teme que seu filho mais novo, Dudu Bueno, se aventure no esporte. “Seria emoção demais para um pai só”, segundo ele.