Funcionárias fazem ensaio sensual para tentar salvar Banco PanAmericano

As 'gatas do PanAmericano' esperam arrecadar fundos para ajudar o patrão Silvio Santos.

Tudo começou quando Rosa Maria dos Campos, 48, chegou para trabalhar no escritório central do Banco PanAmericano trajando um vestidinho florido bastante surrado.

Abalada pelo súbito corte de benefícios no banco, Gilda realmente não tinha roupa melhor para vestir naquele dia.

Sua companheira de baia, Vânia Regina Bezerra, 55, logo criticou o visual. “Que coisa feia, Rosa, tira isso aí”, brincou.

Mas Rosa levou a colega a sério e tirou tudo. Por baixo, revelou um belo maiô azul que havia comprado na última liquidação de verão na C&A.

O gesto causou alvoroço no andar todo de Contas a Pagar do Banco PanAmericano, mas acabou inspirando as funcionárias a fazer um gesto muito maior.

Cerca de 20 mulheres que trabalham no Banco PanAmericano decidiram se unir para fazer um calendário com fotos sensuais que será lançado no final do mês.

Margarete Ramos, 60, analista de crédito, disse que foi muito fácil e divertido ser clicada para as fotos. “No começo, fiz tudo escondido do meu marido, pois achei que ele não iria deixar. Quando estava tudo pronto para as fotos, contei”, diz a voluntária. Ele me apoiou bastante e até participou da sessão de fotos. Isso me deixou bastante relaxada”, explicou.

O dinheiro que as voluntárias pretendem arrecadar com o ensaio será usado para ajudar a instituição de Silvio Santos, que vive a pior crise financeira de sua história.

Para evitar a falência do Banco, as “gatas do PanAmericano” tiraram quase toda a roupa e fizeram poses eróticas em cenários paradisíacos como a praia de Pitangueiras no Guarujá.

O calendário será vendido em todas as 4 lojas do Baú no esquema “três-em-um”. Por R$ 35, é possível comprar o calendário das senhoras e levar para casa um carnê do Baú e também uma revista-pôster da Turma dos Boys do Pan, com rapazes do moto-frete inteiramente nus em imagens em preto-e-branco.

Para Vânia, a boa ação não para por aí. “Fazer esse ensaio foi muito bom para nossa auto-estima”, diz ela. “Se o calendário vender bem, vamos pedir um horário para o seu Sílvio na TV. Aí vamos poder levantar fundos para salvar qualquer empresa no país. Quem sabe um dia não acabamos com o déficit público do Governo Federal? Quem sabe!”, comentou animada.

O lançamento do calendário será aberto ao público e acontece nesta segunda-feira na frente da sede do Banco PanAmericano na Avenida Paulista.

A tiragem inicial é de 17 mil exemplares.