FIFA finalmente proíbe jogos durante exibição de vuvuzelas

A FIFA priorizou os concertos de vuvuzelas por serem mais interessantes que as partidas desta Copa.

Após muitas queixas de espectadores no mundo inteiro, a FIFA resolveu tomar uma medida rigorosa para acabar com o conflito entre as vuvuzelas e os jogos da Copa do Mundo.

A partir da próxima fase do Mundial, os times estarão proibidos de utilizar o gramado dos estádios enquanto os recitais de vuvuzelas estiverem sendo executados.

“Finalmente vamos poder tocar nossas cornetas como sempre fizemos”, declarou Motumbo Johanson, maestro da Orquestra Filarmônica de Vuvuzelas da Cidade do Cabo. “A verdade é que nós estávamos aqui bem antes, a FIFA é que resolveu fazer partidas de futebol exatamente nos locais de concertos”, defendeu.

A medida da FIFA veio logo após o time da Argentina reclamar junto à organização da Copa sobre o ruído das vuvuzelas que teriam favorecido a Coreia do Sul a marcar seu gol.

A resposta dos organizadores foi rápida, agora as partidas terão que aguardar o encerramento das exibições de vuvuzelas para que seja dado o pontapé inicial.

Caso os instrumentistas de vuvuzelas retomem seus recitais, a partida será interrompida, até que seus fôlegos acabem novamente.

Questionada sobre o atraso que a medida provovará nas tranmissões dos jogos, a FIFA foi enfática. “A Copa do Mundo é um evento global que já compromete os horários de todo mundo por causa do fuso”, disse  Joseph Blatter, presidente da entidade. “Atrasar as partidas em uma ou duas horinhas para preservar a cultura e tradição local não será transtorno para ninguém”, comentou.