Empresas criticam Google por Pac Man no trabalho

O clássico Pac Man foi revisitado por quase todos departamentos de várias empresas hoje.

Um grupo de empresas de São Paulo reuniu-se na tarde desta sexta-feira para decidir medidas de repúdio ao buscador Google que colocou hoje em sua página principal uma versão do jogo clássico Pac-Man.

As empresas alegam que o game disponibilizado para os internautas prococou quedas drásticas na produtividade de seus funcionários.

Ao saber da reunião, o Google comunicou em nota que a ação de homenagem aos 30 anos de Pac Man foi um sucesso e que lamenta qualquer transtorno. Segundo o site, o “time spent” (métrica para medir o tempo médio do usuário no site) da sua home page, só na manhã de hoje, foi de 3 horas e 34 min.

No bairro da Vila Olímpia, tradicional pólo de empresas de internet na capital, muitos colaboradores das empresas admitiram que ficaram horas jogando Pac Man.

“Ah, eu gostava mais de perder tempo no twitter, mas com o Pac Man hoje quase não retuitei nada”, afirmou Cristiano Monteiro, analista de sistemas de rede pleno. “É muito melhor passar o tempo bundando no trabalho assim do que ficar falando mal do chefe no MSN e ainda correr o risco de ser demitido”, comentou.

Após o ocorrido, muitas empresas decidiram bloquear o acesso ao Google em suas redes internas, assim como fazem com sites como Orkut, YouTube e Diário de Barrelas.

“Enquanto não tirarem esse joguinho do ar, ninguém aqui no serviço vai acessar o Google”, comentou Flávio Jacinto, diretor administrativo da empresa PicaTech. “Sexta-feira já é complicado e os caras ainda vem com esse come-come na minha produtividade… É brincadeira…”, resmungou.