Direito de resposta do candidato a senador Netinho de Paula

Netinho de Paula, vereador e candidato ao Senado pelo PC do B, vem a público neste espaço esclarecer aos leitores e exercer seu direito de resposta à publicação, por este veículo, no dia 26 de agosto, de texto calunioso e ofensivo, que afirmava que ele proporia mudanças à Lei Maria da Penha. Netinho nega veementemente a intenção de propor quaisquer alterações à Lei Maria da Penha, como publicado mentirosamente neste site.

Disfarçando-se de trabalho jornalístico, o texto fantasioso usou de falsas afirmações para criar uma anedota de mau gosto, não apenas em relação ao candidato como também à Lei Maria da Penha, um marco na história da luta contra a violência doméstica.

Netinho de Paula nunca foi procurado por nenhum repórter deste veículo para entrevistas. As falas atribuídas ao candidato jamais foram pronunciadas, o que por si só descaracteriza o material veiculado como noticioso, uma vez que desrespeita os princípios básicos da atividade jornalística, que são a apuração, a busca da informação precisa e a publicação de fatos reais.

Os episódios mencionados na falsa reportagem foram esclarecidos há muito tempo e repetidas vezes à população por Netinho de Paula. Todos os procedimentos legais foram obedecidos por ele, não restando dúvidas quanto ao seu arrependimento, lisura e disposição ao lidar com tais fatos.

O candidato, apontado pelas pesquisas em segundo lugar nas intenções de voto ao Senado, com 28%, tem recebido apoio massivo da população nas ruas do estado de São Paulo às suas principais propostas: a implantação de centros de tratamentos para viciados em crack e a construção de escolas para o ensino profissionalizante em todas as cidades ou bairros com mais de 50 mil habitantes. “Quero contribuir no Senado para melhorar ainda mais o que tem sido feito pelo Governo Lula nesses últimos oito anos”.

O candidato respeita a democracia e a livre expressão. Lamenta, porém, que um direito tão sagrado em nossa sociedade tenha sido maculado pela tentativa de transformar calúnia em jornalismo.

Assessoria do candidato Netinho de Paula