Senadores Liberam Chinelos no Congresso Nacional

congresso-nacional-calcados

O Senado Federal aprovou ontem em Brasília decreto de lei que libera o uso de sandálias nas dependências do Congresso Nacional.

A medida estava sendo tramitada no Congresso desde o começo do mês e foi aprovada com rapidez para evitar críticas de outros setores da sociedade.

De acordo com o novo decreto, deputados federais e senadores poderão acessar o Congresso calçando sandálias. O uso de terno e gravata continua obrigatório.

A permissão favorece os calçados que atendam à definição legal de sandália: “Sandália, do latim, plural de sandalium, tipo de calçado fixado com tiras, que só tem a sola e umas correias que a seguram ao pé”. Calçados da categoria “rider”, com ou sem meia, continuam proibidos.

A novidade não possui efeito cascata e é valida apenas para deputados e senadores. Segundo o Código de Ordem e Conduta Organizacional, o COCO, funcionários do Congresso e dos gabinetes devem continuar usando botas.

“É um alívio para todos nós”, declarou o deputado federal Agostinho Miranda (PDT-SC). “Com o calor que faz aqui em Brasília, muitos colegas perdem as sessões. Agora vamos poder comparecer mais e continuar com o bom trabalho”, concluiu.

O decreto legislativo será publicado no Diário Oficial e passa a vigorar o quanto antes, para que o verão seja aproveitado ao máximo.