Depois da Imprensa, reservas da Seleção também são impedidos de ver o treino

Jogadores reservas revezam-se em brecha de muro para acompanharem o treino em pequena faixa do campo

Visando a privacidade de seus comandados, o técnico Dunga não permite a entrada da imprensa e de torcedores em treinamentos da seleção brasileira. Porém, na manhã de hoje, o treinador foi um pouco mais ousado. Os reservas foram impedidos de assistirem ao treino da equipe titular, assim deixando os 11 preferidos mais à vontade para treinarem jogadas ensaiadas.

Temendo um fiasco como em 2006, a delegação tem se comportado de maneira mais comedida na África do Sul. Todo o planejamento foi feito para evitar Escolas de Samba e torcedoras semi-nuas invadindo o campo novamente.

Dunga não quis falar sobre o fechamento total dos treinos mas seu auxiliar Jorginho conversou com a imprensa após o dia de trabalho. “É assim que um time batalhador, que ama sua pátria, se prepara. Sem aquela palhaçada de 2006, com jogadores e olhares gordos”, tentou justificar.

“Ninguém gosta de ser observado enquanto trabalha. Chegamos a um ponto em que o time titular estava treinando finalizações e os reservas cornetando. Não dava mais!”, explica Jorginho.

O auxiliar disse ter percebido o clima dos treinamentos melhorar dessa maneira, tendo sido nítida a evolução de alguns jogadores. “O Felipe Melo, por exemplo, até está conseguindo correr e pensar ao mesmo tempo, no treinamento de hoje ele deixou de tropeçar nas próprias pernas. Tenho certeza que amanhã já estará conduzindo a bola”.

Por outro lado, jogadores reservas começam a se preocupar por não saber como a equipe se jogará. “Tenho medo de o Dunga me chamar durante o segundo tempo de algum jogo. Se eu receber um passe na área não sei se entro com bola e tudo ou se posiciono perto do primeiro pau”, disse Daniel Alves, o reserva que é quase titular.

Informações de bastidores dão conta que Dunga ainda está insatisfeito por muitas pessoas observarem a seleção se preparando. Por isso, especula-se que amanhã ele proíba a si mesmo de assistir aos treinos no hotel em Johannesburgo.