Cosmonauta russo expulso da Estação Espacial por roncar

O russo Andrey Tupulanev foi exilado da Estação Espacial devido a sintomas agudos de apineia do sono.

O diretor da agência espacial russa Roscosmos, Yuri Ziuchenko declarou nesta quarta-feira em Belingrado que está preocupado com a integridade física de seu astronauta Andrey Tupulanev que há 2 dias orbita no exterior da Estação Espacial Internacional (ISS). Tupulanev foi convidado a se retirar por seus companheiros de Estação que o consideraram um elemento indesejado entre a equipe.

Segundo Ziuchenko, não era nenhum segredo para a equipe em terra e muito menos para sua esposa que Tupulanev, de 43 anos, sofria de apneia do sono, o popular ronco. O cosmonauta russo de primeira viagem passou por uma série de exames antes de seu embarque, e até mesmo um estudo inédito foi encomendado junto a Roscosmos.

Igor Kramenko, médico cientista encarregado do estudo afirmou que, “Em teoria o ambiente sem gravidade proporcionado pela Estação Espacial Internacional seria um aliado contra seu problema respiratório durante o sono, evitando o bloqueio das vias aéreas.” Ao que na prática contestaram seus companheiros de estação, “Ele ronca!”

Esse é o segundo incidente de dificuldades de adaptação enfrentado na ISS. O primeiro foi em agosto de 2001 quando um astronauta americano apresentou crises de flatulência, o que foi resolvido por uma equipe multidisciplinar da NASA através da simulação de cardápios em Houston e consequente ajuste na dieta do astronauta cujo nome não foi divulgado à mídia.

Março e Abril de 2010 foram 2 longos meses para a maioria dos habitantes da estação, mas chegou a hora de Andrey voltar, sua situação está insustentável. A organização da estação abrirá mão do maior especialista do módulo de serviço Zvezda, conhecedor profundo da parte de controle de posicionamento e órbita, tudo em nome do bem maior.

“Os astronautas devem estar descansados para executarem tarefas que exigem grande concentração”, afirmou o diretor da Roscosmos Yuri Ziuchenko.

Andrey está com o retorno previsto para o próximo dia 7 de maio a bordo da Soyuz. Especialistas o aguardarão em terra para pronto encaminhamento para o Centro de Tratamento de Doenças do Sono de Dudinka, onde o grande cosmonauta russo buscará reabilitação.