Construção do estádio do Corinthians é iniciada com notas de R$ 10 e R$ 50

BNDES emprestou cédulas para serem utilizadas na obra

Após meses de indefinições e polêmicas, as obras do futuro estádio do Corinthians finalmente começaram na manhã desta terça-feira.

O trabalhos iniciaram pela fundação do estádio em Itaquera, que inovará pela utilização dos materiais mais modernos disponíveis no mercado da construção civil.

“Notas de dinheiro”, contou Renato Beralzino, engenheiro-chefe do projeto. “Em vez de tijolos, usaremos cédulas de Real, conhecidas por serem resistentes e ao mesmo tempo flexíveis”.

Segundo Beralzino, o uso de notas de Real na contrução oferece maior segurança ao torcedor. “Quando misturado à argamassa, este material suporta qualquer tipo de agitação nas arquibancadas”, explica.

O projeto inovador promete também dar um impulso na economia. “Optamos pelas notas de R$ 10 e R$ 50. Com isso o volume de dinheiro usado será maior, estimulando um giro de capital benéfico para a cidade”.

Questionado sobre o custo da obra, o responsável pelo projeto foi enfático. “A evasão de divisas e o pagamento de comissionamentos é algo comum nesse tipo de empreendimento. Pode haver roubo de material? Pode. Mas no caso estamos apenas reduzindo a quantidade de intermediários no processo”.