Curso profissionalizante para cinegrafistas amadores: Começam inscrições

Antônio Silva, primeiro inscrito no curso se sente discriminado por ser amador

São Paulo ganhará em breve um curso destinado aos inúmeros cinegrafistas amadores espalhados pela cidade. Assim, espera-se uma cobertura mais profissional das chuvas e deslizamentos característicos do mês de janeiro.

Com o objetivo de melhorar a qualidade das imagens cedidas às TVs, a Efibra (Escola de Filmagem Brasileira) abriu inscrições para a primeira turma do curso profissionalizante para cinegrafistas amadores

“Identificamos um nicho importante no mercado. Todo início de ano tem enchente e sempre quem chega antes são os amadores. Mas, por não terem experiência, a imagem sai toda tremida, fora de foco. Nosso curso é para esses cinegrafistas”, revelou João Henrique Souza Amaral, presidente da Efibra.

Segundo ele, mesmo fora da época de temporais, os cinegrafistas amadores profissionalizados terão trabalho. O número de perseguições policiais, incêndios e assaltos garantem o equilíbrio do mercado de trabalho.

Primeiro aluno a se inscrever no novo curso, o carteiro Antônio Silva comemorava a oportunidade. “Já filmei de tudo! Vejo cada situação trabalhando na rua! Mas me sinto discriminado por ser amador. E essa é a hora de mudar isso!”.

E, após se formar no curso profissionalizante, Antônio pretende alçar novos vôos. Após fazer seu pé-de-meia filmando nas ruas, ele deseja algo mais tranquilo para encerrar a carreira. “Sonho em um dia ser cinegrafista na casa do BBB”, disse o atual carteiro.

E, enquanto abre as inscrições para a primeira turma em São Paulo, a Efibra já pretende expandir seu curso para o Brasil inteiro. “Logo mais levaremos o nosso curso para o Rio. Pude ver muitos talentos ainda amadores na cobertura da TV”, completou Amaral.