Bar é multado por conta de bolo de aniversário fumante

Bolos fumantes passaram a ser proibidos após a punição recebida pelo bar em São Paulo.

“Parabéns pra você nessa data querida, muitas felicidades e muitos anos de vida!”. Os  versos da cantiga popular, que sempre remeteram a um momento festivo e alegre, ganharam um grande inimigo: os donos de bares e restaurantes do Estado de São Paulo.

No último final de semana, no bairro da Vila Madalena em São Paulo, o recém-inaugurado bar Xaveco foi multado pela lei anti-fumo por conta de um bolo de aniversário fumante. “Nunca ouvi falar nisso”, afirmou Antonio Souza, dono do estabelecimento e atuante no ramo de bares há mais de 15 anos. “Já nos curvamos à lei contra o cigarro; agora, afirmar que o bolo de aniversário estava fumando e multar nosso bar é completa falta de bom senso”.

O fato aconteceu durante a comemoração do aniversário de um cliente, no sábado a noite. No momento em que se cantava o parabéns pra você, com a vela acesa, fiscais da lei anti-fumo entraram no estabelecimento e efetuaram a multa. “Eu só queria fazer minha festa tranquilo, não queria causar problemas para ninguém. Agora, não existe aniversário sem bolo, seja ele fumante ou não”, atestou o aniversariante, que preferiu não se identificar, com medo de sofrer represálias. “A lei não especifica se o fumante deva ser animal, vegetal ou mineral. O que importa é que o ato do fumo é prejudicional (sic) à saúde, inclusive de bolos e confeitos. As pessoas que estão no estabelecimento não são obrigadas a sentir a fumaça, seja ela vinda de um senhor, uma moça ou um Floresta Negra”.

Souza já afirmou que vai entrar na justiça para que não precise pagar a pagar a multa. “A lei existe, mas temos que ter mais compreensão com suas exceções. Já abrimos mão de fumantes, e também somos obrigados a incentivar que os motoristas bebam pouco. Agora, se formos multados por conta de doces, será o fim da nossa categoria, não haverá bar que vai resistir”.

O Ministério Público emitiu nota dizendo que vai verificar se houve abuso na aplicação da lei. Já o Sindicato dos Bolos Fumantes do Estado de São Paulo preferiu não se manifestar.