Bancos atenderão clientes adequadamente por sorteio

Para evitar filas, governo obrigará bancos a sortearem ordem de atendimento aos clientes.

Passou por aprovação no Senado o projeto de lei intitulado Priorização e Mobilidade para o Atendimento Bancário. O texto, ainda não sancionado pelo presidente Lula, obriga as agências bancárias a utilizarem um sistema para sortear a ordem em que os clientes serão atendidos.

Pela nova lei, cada banco poderá utilizar o sistema que preferir, desde que não seja considerada a ordem de chegada como critério para a prioridade no atendimento.

O Banco Internacional do Amazonas, por exemplo, planeja distribuir senhas aleatórias assim que o cliente passar pela porta giratória. “Logo que o caixa terminar de atender, ele aperta um botão instalado debaixo da mesa. Assim aparecerá no painel a senha da próxima pessoa a ser atendida, tudo muito simples”, explicou o diretor de tecnologia Arlindo Xingu.

“Os testes estão em fase final. Assim que o presidente assinar a lei, implantaremos o sistema. O único problema é o lugar do botão. Haverá um risco de ele ser confundido com o alarme para assaltos. Mas os atendentes se adaptam”, completou Xingu.

Já o BICOB (Banco Inteligente do Centro-Oeste Brasileiro) prefere adaptar uma tecnologia a criar uma nova. “No mesmo instante em que olhamos a lei, pensamos no bingo. Então, ao invés de nosso departamento de TI criar algo novo, compramos um software usado nessas antigas casas de jogos”, disse João Machado, assistente-gerente da divisão sul-mato-grossense do banco.

Segundo ele, o novo sistema, além de organizar as filas, atrairá os idosos a pagarem suas contas nas agências. “Além de podermos premiar pessoas sortudas que acabaram de chegar, as senhorinhas vão adorar o bingo. Mesmo que demore um pouco mais para serem atendidos, os velhinhos vão se divertir enquanto esperaram”, completou Machado.

Indagado sobre a preferência de atendimento às gestantes, o assistente-gerente apenas afirmou “ainda não ter pensado nas grávidas”.