Após dez anos, México vive surto de Bug do Milênio

bug-milenio-mexico
Com o "El Bug", computadores no México pifaram e o país vive forte onda de caos e violência.

Feliz Ano Novo para todos. Mas não para algumas localidades do México que foram atingidas de surpresa por casos de Bug do Milênio com a chegada do novo ano de 2010.

Logo após a meia-noite do dia 31 de dezembro, milhares de máquinas e computadores sofreram panes por causa de incoerência nas datas de seus sistemas operacionais. Alguns softwares mexicanos entenderam que 2010 na verdade seria 1910 e com isso, os computadores simplesmente pararam de funcionar.

Apelidado de “Y2K10” ou “El Bug”, o evento destruiu sistemas computacionais inteiros e, com isso, centenas de indústrias mexicanas cessaram suas atividades produtivas. A prefeitura da Cidade do México ordenou o fechamento de estabelecimentos comerciais a fim de evitar prejuízos à economia local.

O caos generalizado tomou conta do país, trazendo violência e insegurança às ruas de grandes cidades como Monterrey e Acapulco.

O milho, principal ingrediente para preparar tacos e burritos, desapareceu das prateleiras. Nos mercados, houve casos de assassinatos na disputa pelos últimos abacates disponíveis para guacamole.

O Ministro de Ciências Práticas do México, Hector Bolina, declarou à imprensa que esta é a pior tragédia na história do país. “A Gripe Suína matou cerca de 300 mexicanos, no terremoto de 1987 foram 10 mil pessoas agora, o El Bug já fez mais de 12 mil vítimas fatais. É um grande drama, uma tristeza sem precedentes até mesmo para nós que gostamos tanto de telenovelas”, informou.

Sem computadores e sem internet, os mexicanos vivem dias de revolta e tristeza profunda.
Sem computadores e sem internet, os mexicanos não sabem mais o que fazer.

Sem poder acessar a internet, os mexicanos passaram a transcrever em papel seus vídeos favoritos do YouTube. Pelo mesmo motivo, todas as revistas de pornografia do país esgotaram em menos de 2 horas.

O governo dos Estados Unidos foi o primeiro a declarar ajuda ao México. Foram enviados alguns carregamentos de ábacos para suprir a carência de máquinas de calcular. Em seguida, os americanos suspenderam todos os vôos ao país vizinho e fecharam de vez as fronteiras.

Depois do El Bug”, há pouca esperança para o povo mexicano. Ao mesmo tempo em que tribos pós-apocalípticas surgem nas periferias de Guadalajara e Jalisco, a população extremamente religiosa vai às ruas para rezar por um fim do mundo mais tranquilo para todos.

O presidente do Brasil Luís Inácio Lula da Silva afirmou estar estarrecido com a situação que vive o México e enviou uma carta de condolências. Como forma de ajudar, Lula declarou que aceitará receber os computadores infectados pelo Bug Mexicano. As máquinas serão reaproveitadas ainda neste ano no sistema de ensino público brasileiro.