Amy Winehouse vem ao Rio para acabar com as drogas

Cantora inglesa trará ao Brasil a experiência adquirida após uma longa carreira

Devido aos problemas de segurança ocorridos no Rio de Janeiro, Amy Winehouse decidiu antecipar sua chegada ao Brasil e dar sua contribuição junto à polícia e ao exército.

Seu desembarque, antes agendado para janeiro, será antecipado para 2 de dezembro.

A cantora se disse sensibilizada com a causa brasileira e se dispôs a auxiliar a pôr fim às drogas no Rio de Janeiro. Sabedora dos problemas ocasionados pelo tráfico, Amy pretende contribuir com sua experiência em um grave a antigo problema social carioca.

“É uma causa humanitária. Já vi muita família ser destruída por causa disso. Por incrível que pareça, a minha já sofreu muito por causa de maconha e cocaína. Não quero isso para esse povo tão alegre que é o brasileiro. Até o final dessa semana eu chego e vou ajudar a acabar com a droga no Rio de Janeiro”, disse Amy Winehouse.

Antes disso, a cantora já participou de ações semelhantes em sua cidade natal, Londres. Estimativas da polícia londrina davam conta que, com Amy, 5 toneladas de cocaína e 8 toneladas de maconha tenham saído de circulação.

Esta é a primeira vez de Amy no Brasil, que promete também trazer todo seu repertório barbitúricos e alguns entorpecentes inéditos.

“Eu gosto muito desse tipo de trabalho. Não deixo essas drogas estragaram a vida das pessoas e ainda fico com mente aberta para compor novas músicas. Meu pai não gosta, ele sempre pede para eu voltar pra casa. E eu sempre respondo ‘Não, não vou, não vou, não vou'”, se diverte a cantora.

Otávio Costa Amaral, coronel-major da Polícia Militar do Rio de Janeiro se mostrou animado com a chegada de Amy. “A nossa operação tem sido um sucesso por causa da contribuição de todos. A Marinha nos cedeu os blindados e o exército tem sido ótimo. Agora, só posso ficar mais feliz ao saber que a Inglaterra está nos enviando um aspirador de pó humano!”, comemorou.